O Toque da Cura Energizando o Corpo, a Mente e o Espírito através da Arte do Jin Shin Jyutsu – Parte 9.1

Parte 9.1 –  AS TSE DA PRIMEIRA PROFUNDIDADE (1-4)

Trava de Segurança da Energia 1: O Movimentador Primordial

A Trava de Segurança da Energia 1 localiza-se na face interna do joelho, junto à saliência, exatamente no ponto em que o fêmur e a tíbia se ligam. (Ver Figura 4.2.) A TSE 1 une a Capturarenergia descendente (que desce pela frente do corpo) com a energia ascendente (que sobe pelas costas), harmonizando-nos assim da cabeça aos pés. A trava 1 é considerada “o movimentador primordial, interligando alturas extremas com profundidades extremas”.

Quando abrimos a Trava de Segurança da Energia 1 tratamos todas as formas de distúrbios: abdominais (inchaço, desconforto) e dores de cabeça. Essa abertura também favorece uma respiração mais profunda e mais livre.

Você pode fazer a conexão para si mesmo ou para outra pessoa aplicando as mãos – o polegar, os dedos, a palma ou o dorso da mão. Depois de manter a mão sobre a região interna ou medial dos joelhos direito e esquerdo durante alguns minutos, você sentirá o desconforto dissipar-se gradualmente.

Continuar lendo

Anúncios

Os 7 pontos chave de postura na meditação

clear-mindPara meditar, precisamos também ter atenção ao nosso corpo. A postura na meditação deve ser encarada como um veículo para facilitar a transformação, harmonia ou transcendência, que pretendamos alcançar. Existe uma grande diferença entre ocidente e oriente, na nossa flexibilidade. O corpo ocidental sempre esteve habituado à cadeira, o oriental ao chão. Estes 7 pontos chave de postura na meditação devem ser encarados como referência para uma postura correta, independentemente da posição das nossas pernas.

Os 7 pontos chave de postura na meditação

Podemos considerar sete pontos chave para uma postura correta – pernas; ombros, braços e mãos; costas; olhos; queixo e boca; língua; cabeça. Quando o corpo está em alinhamento, tudo flui melhor em nós. Se queremos desenvolver a atenção plena, então devemos também desenvolver a postura correta.

1 – Pernas 

Nem todos temos muita flexibilidade e estar a desenvolver uma meditação com esforço e dor, não adiantará. As pernas podem estar em posição de lótus (padmasana), semi-lótus, cruzadas, em seiza ou simplemente sentados numa cadeira. As pernas e bacia devem estar numa posição que permitam as costas permanecerem direitas.

2 – Ombros, Braços e Mãos

Para as mãos podem usar o mudra dhyana, colocando a mão direita apoiada na mão esquerda, com as palmas para cima e com os polegares a tocarem-se ligeiramente. As mãos são colocadas no regaço, abaixo do umbigo.

Verificar que os ombros, braços e mãos estão relaxados.

3 – Costas

A coluna deve estar direita, como se tivesses um fio de prumo que vai do topo da cabeça até ao coccix. A conjugação com as pernas é muito importante. Se tiveres um banco de seiza ou um zafu, poderá ajudar a manter a posição por mais tempo.

4 – Olhos

Os olhos podem estar fechados ou semi-cerrados mas sem esforço. Há também quem goste de praticar a meditação de olhos abertos mas, para tal, o foco deve estar no infinito para que não se disperse a atenção nos objectos próximos.

5 – Queixo e Boca

Coloca o queixo ligeiramente inclinado para o peito e descaído, ajudará a manter a cervical direita, alinhada com o tronco e abdómen. Os lábios tocam-se levemente, para que os dentes não exerçam pressão.

6 –  Língua

Coloca a ponta da língua suavemente contra o palato, atrás dos dentes. Vai ajudar-te a reduzir o fluxo de saliva e a fechar o canal energético.

7 – Cabeça

Inclina a cabeça ligeiramente para a frente, para que o teu olhar seja dirigido para o chão.

Posições para meditação

As posições para meditação permitem-nos realizar um encontro connosco, confortavelmente. A posição é importante pois ajuda o corpo a relaxar, a manter a mente no seu estado correto, com o canal energético devidamente alinhado. No ocidente, nem sempre temos um corpo preparado para estar sentado no chão, por isso optamos pela cadeira. Essa posição está correta e é preferível à pessoa estar em sofrimento e não poder desenvolver a sua meditação.

Mais importante que fazer uma figura bonita é ter uma postura correta. Em cada uma destas posturas, devemos ter em atenção a coluna, que deve estar direita, o queixo ligeiramente descaído como se o topo da cabeça estivesse preso por um fio ao céu, o rosto e os músculos relaxados e as mãos no mudra mais confortável possível.

Ficam aqui alguns exemplos de posições para meditação.

Posições para meditação

zazen-sprite

CHAVES PARA O AUTOCONHECIMENTO E A CURA-O QUE É CORPO DE LUZ? Parte 3

A Ativação

Em março de 1988, todos aqueles que chamamos de Obreiros da Luz neste planeta foram ativados até pelo menos o primeiro nível do Corpo de Luz. A 16 de Abril de 1989, toda a estrutura cristalina da matéria e todo o habitante deste planeta foram ativados até pelo menos o terceiro nível do Corpo de Luz. Portanto, esse não é um processo seletivo: todo mundo está passando por ele. Muitas pessoas estão abandonando o planeta porque não querem passar por esse processo nesta vida. Pode-se escolher vivê-lo em qualquer vida, em qualquer realidade paralela. Não pensem, portanto, que estamos „‟perdendo‟‟ as pessoas. Elas simplesmente não estão preparadas para realizar isso nesta encarnação.

Continuar lendo

O Toque da Cura Energizando o Corpo, a Mente e o Espírito através da Arte do Jin Shin Jyutsu – Parte 9

Parte 9  – TRAVA DE SEGURANÇA DA ENERGIA

Números são qualidades não quantidades.

Como vimos, nossa saúde e harmonia dependem da passagem constante e livre da energia vital através do nosso ser. Até aqui, concentramo-nos nos estágios pelos quais a energia se manifesta em nós (as profundidades) e nos principais trajetos que ela percorre em nosso corpo (os Fluxos da Trindade). Esses conceitos constituem a base do Jin Shin Jyutsu. Melhorar nossa percepção desses conceitos é essencial para a manutenção de nosso equilíbrio e bem-estar gerais.

Às vezes a energia em excesso fica presa numa área específica dentro de nós. Podemos liberar facilmente essa energia usando as vinte e seis áreas conhecidas como travas de segurança da energia. Elas são também chamadas de “chaves para o reino” porque “abrem” o fluxo da energia vital no corpo, na mente e no espírito. Quando as travas de segurança da energia estão abertas, a energia flui suavemente através de nosso ser. Entretanto, quando abusamos de nós mesmos mental, emocional ou fisicamente no nosso dia-a-dia, nosso “freio” ou sistema de travas de segurança da energia entra em ação. Assim, elas são como uma espécie de sistema de alarme preventivo que nos avisa que certas partes do nosso sistema estão sobrecarregadas. Se prestamos atenção ao aviso amigo, podemos nos ajudar imediatamente e prevenir maiores transtornos e danos. Conhecendo-as, podemos encontrar as raízes mais profundas das causas dos desequilíbrios e harmonizá-los. Restabelecer a harmonia significa então simplesmente aplicar nossas mãos para abrir as travas de segurança da energia específicas.

As vinte e seis travas de segurança da energia (TSE) estão dispostas aos pares em cada lado do corpo, havendo portanto vinte e seis travas no lado direito e vinte e seis no lado esquerdo. O conjunto da esquerda é uma imagem refletida do conjunto da direita, e viceversa. (Ver Figura  mais adiante.) A grosso modo, esse arranjo corresponde à localização dos Fluxos Supervisores direito e esquerdo analisados no capítulo precedente. E, de fato, as vinte e seis travas de segurança da energia estão localizadas dentro dos Fluxos Supervisores.

Continuar lendo

Autotratamento Reiki com cores

No Reiki não precisamos de imaginar cores e não temos indicação de que o Mestre Usui, Hayashi ou Takata tenham falado nesse pormenor, que seja do nosso conhecimento. O uso das cores vem da adaptação da sabedoria hindu sobre os chakras e o nosso corpo energético. Para nós, ocidentais, vem até ajudar-nos imenso a compreender muitas das nossas questões. Compreender o que chakra significa, pode auxiliar bastante a compreender bloqueios ou limitações. Em O Grande Livro do Reiki, poderás ler mais sobre este tema, com maior profundidade.

Autotratamento Reiki com cores

Se quiseres, ao fazer o teu tratamento, poderás visualizar que a energia tem determinadas cores para o tratamento específico do local onde tens as mãos. Este truque pode ajudar-te a focar no autotratamento, se a tua mente tende a «passear». Fica a ressalva que no Reiki não é preciso pensarmos em cores ou trabalhar com cores.

Como exemplo, quando estás a tratar do chakra cardíaco, podes imaginar que a energia Reiki que sai das tuas mãos tem uma cor verde. É importante que, se visualizares cores, estas sejam sempre muito brilhantes.

Deixa fluir a energia, como se fosse preenchendo o chakra com essa cor correspondente. Se notares que o chakra está com a sua cor suja, então podes imaginar que primeiro o vais esvaziar e só depois preencher com esta cor bonita.

Chakra regente Cor Parte do corpo
Coroa Violeta Parte superior da cabeça
Terceira Visão Indigo Cabeça e nuca
Laríngeo Azul céu Garganta, parte superior dos pulmões
Cardíaco Verde/Rosa Peito
Plexo Solar Amarelo Parte superior do Abdómen
Esplénico Laranja Parte inferior do Abdómen
Raiz Vermelho Bacia, pernas e pés

 

autotratamento por cores

Chakras, corpo energético e o Reiki

Chakras Tao do Reiki

Os chakras fazem parte do sistema de corpo energético dos hindus. A sua designação pode ser encontrada nos Vedas, com mais de 5000 anos. Quem pratica yoga, com toda a certeza que já ouviu falar deles.

Chakra significa roda, em sânscrito. Este é o seu aspecto quando visualizados de frente. Um chakra é criado quando duis ou mais linhas energéticas se cruzam.

Eles são recetores e emissores de energia. Recebem a energia segundo a sua frequência, acumulam-na, enviando para os corpos físico, mental, emocional e espiritual. Assim, também os chakras emitem um sinal que indica a quantidade e qualidade de energia armazenada, que no Reiki percebemos através da técnica Byosen. Cada chakra projecta uma camada de energia à volta do corpo que constitui a nossa aura. Assim, o conjunto da aura é formado pelas 7 camadas, uma de cada chakra.

Continuar lendo

ILUMINAÇÃO AGORA – PARTE 5

(Por Owen Waters)

O SEGREDO DO MAGNETISMO PESSOAL

Relacionamentos saudáveis são fundamentais para a felicidade das pessoas, e ainda assim, a maior parte delas não está consciente da energia da atração. Pessoas de bom coração são atraídas para vocês, não através de alguma associação de suas características físicas, mas principalmente pelo magnetismo pessoal que se irradia do seu coração.

Quando as pessoas abrem o seu coração para o amor altruísta, incondicional, um mundo inteiramente novo de possibilidades se abre. Esta é a consciência centrada no coração. Ao invés de gastar esforço, evitando o egoísmo dos outros, elas passam o tempo se certificando de que o caminho que elas escolhem para servir a sociedade é feito da melhor maneira possível. Quando as pessoas podem confiar nos outros, tratando-se com amor e respeito, e não como concorrentes, então todos ganham.

Continuar lendo

O Toque da Cura Energizando o Corpo, a Mente e o Espírito através da Arte do Jin Shin Jyutsu – Parte 8.4

Parte 8.4 – OS FLUXOS MEDIADORES DIAGONAIS

O princípio da atividade do corpo.

Embora os Fluxos Mediadores Diagonais direito e esquerdo não façam parte da Trindade, eles mantêm com ela uma relação muito importante que precisa ser levada em consideração. Os Fluxos Mediadores Diagonais direito e esquerdo começam no ombro respectivo, cruzam ambos os lados do corpo de trás para a frente, de um lado para o outro e de cima para baixo, e terminam no joelho do lado oposto. Eles harmonizam os Fluxos Supervisores direito e esquerdo entre si e com o Fluxo Central Principal.

O Fluxo Mediador é o que faz com que todos os fluxos do corpo cruzem no Central Principal para que possam receber constantemente energia vital revitalizadora da Fonte. Além disso, quando um lado do corpo fica tenso a ponto de afetar o outro lado, podemos usar um dos Fluxos Mediadores para restabelecer o equilíbrio entre os dois lados. Por ter essas funções, é de fundamental importância manter os Fluxos Mediadores em harmonia.

Continuar lendo

Porque fazemos o autotratamento Reiki assim?

Ch3_C1_020

Todos os praticantes de Reiki aprendem a fazer, mais ou menos, as mesmas posições para o autotratamento. Uns acrescentam, outros reduzem mas, de uma forma genérica, todos seguem o mesmo percurso que é começar na cabeça e terminar nos pés. Por vezes surge a questão – o porque das posições com esta sequência?

O autotratamento Reiki que o Mestre Usui indicava era bem mais simples, consistia em cinco posições básicas e depois o tratamento da parte mais afectada. Isto tinha (e tem) muita lógica. Tratamos da «origem» da maioria dos problemas, que reside na cabeça e depois o reflexo desse problema que é a área afectada.

O Mestre Hayashi e Takata, tratavam a região abdominal e depois a cabeça. Braços e pernas eram unicamente para os casos necessários.

Em 1995, Diane Stein publicou o livro Essential Reiki e aí identificou, através de ilustrações, as 12 posições que hoje conhecemos até um total de 20 posições, a contar com o chakra da coroa e ainda costas.

Continuar lendo