ILUMINAÇÃO AGORA – PARTE 3

VIDA LONGA A DEUS!

(por Owen Waters)

“Deus está morto. Vida longa a Deus!”

É uma tradição europeia secular que, quando um rei morre, é prontamente substituído pelo seu sucessor para que não haja nenhum vácuo no poder. Nas ruas, o povo ouvia os dois itens noticiosos ao mesmo tempo, que o antigo rei estava morto e que o novo tinha sido coroado. As pessoas deveriam então proclamar seu apoio ao novo rei, clamando:

“O rei está morto. Vida longa ao rei!”

Na parte 2 deste curso, observamos o desvanecimento da antiga imagem de Deus acima de nós, no céu, devido à crescente consciência do enorme tamanho do universo. Afinal de contas, para o universo ser preenchido com a consciência onipresente do Criador, o Criador tem de ser maior em tamanho do que a Criação.

Levou-se tempo para liberar a crença geral de que nós na Terra somos o centro de toda a Criação. Felizmente, enquanto o antigo conceito de Deus no céu desapareceu, o novo conceito de Deus interno traz-nos para muito mais perto do Criador e de toda a Criação. Portanto, é justo dizer: “Vida longa ao novo conceito expandido de Deus!”

Somos aspectos do Criador único, como são todas as coisas existentes. Melhor ainda, como seres humanos, somos dotados de autoconsciência, curiosidade para aprender novas coisas, e também com uma faculdade especialmente subestimada – a imaginação.

A expressão: “É apenas a sua imaginação”, é algo que deprecia sua maior faculdade. A situação verdadeira é revelada em outra expressão: “Nós fomos feitos à imagem de Deus”. A palavra “imagem” aqui não significa “ semelhante”. Afinal, seria difícil imaginar um Criador maior do que a sua criação – o universo – com dois braços e duas pernas. A palavra “imagem” realmente significa que fomos criados na imaginação do Criador.

A imaginação é sua única faculdade criativa.

É a imaginação – a aplicação da consciência em uma direção criativa – que estabeleceu os planos para este universo inteiro. Na Parte 2 deste curso, foi dito que, para que a Criação fosse bem sucedida, tinha que haver uma forma de separar a consciência original  em dois aspectos complementares, e então, fazê-los interagir.

Esses dois aspectos foram os princípios do pensamento puro e do sentimento puro. Como humanos, essa ideia de pensamento separado do sentimento pode ser difícil de captar porque, em nossa experiência, pensamentos e sentimentos são sempre entrelaçados. Recuem, por um momento, a partir da sua experiência humana, passem para o domínio do abstrato e olhem para a Lei da Criação original:

Criação = Pensamento + Sentimento + Ação

Pensem no Pensamento puro e original como a imaginação, o intelecto ou a intenção. Pensem nisso como um conceito parecido aos projetos que um arquiteto faz para um grande edifício.

Então, pensem no Sentimento puro e original como a energia que preserva e protege a vida, ou a energia que faz as coisas crescerem. Está relacionado ao conceito humano da atenção, porque as ideias se desenvolvem à medida que recebem sua atenção.

Em termos cósmicos, o pensamento puro é a forca de expansão  que faz com que o universo continue a crescer. O sentimento puro é a força equilíbrio de contração que mantém a velocidade dessa expansão para baixo a uma taxa controlada e predeterminada.

Se vocês fossem equiparar a Lei da Criação com uma analogia humana, vocês poderiam dizer que o Pai Divino e a Mãe Divina trabalham em ações complementares para criar e preservar o universo. Na tradição cristã, esses conceitos são chamados de Pai e Espírito Santo. O Espírito Santo ou o aspecto da Mãe Divina da Criação preenche o universo com o amor divino, que mantém o universo unido e supre a energia para o crescimento de todas as formas de vida.

Agora, se alguém lhes disser que o amor está no ar, ora, vocês podem responder com conhecimento de causa: “Sim, está!” Vocês apenas têm que chegar e tocar o amor desse aspecto do Criador para saber que vocês são feitos de amor e que são amados, agora e para sempre.

Como humanos, herdamos o poder de criar. Embora a verdade seja que nosso campo de influência é do tamanho humano em vez de do tamanho do universo, mas o princípio permanece o mesmo.

No domínio humano, a Lei da Criação é expressa dessa forma:

Criação = Intenção + Atenção + Ação.

E essa é a chave para se criar uma vida melhor!

Na próxima semana, vamos examinar as chaves para fazer com que essa fórmula funcione de maneira efetiva e bem sucedida. Até lá.

Tradução de Ivete Brito – adavai@me.comwww.adavai.wordpress.com

Site original: http://www.infinitebeing.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s