O Toque da Cura Energizando o Corpo, a Mente e o Espírito através da Arte do Jin Shin Jyutsu – Parte 7.5

7.5 – A QUARTA PROFUNDIDADE

O líquido da vida.

A quarta profundidade representa “fluxo”, ou fluidez de movimento. Ela nos dá condições de superar o impacto negativo da estagnação física, emocional e mental.

4ª profundidade – FLUXO

função sistema muscular

órgão rim, bexiga

atitude medo dedo indicador

elemento água

planeta mercúrio (netuno, plutão)

signo astrológico escorpião, libra

estação inverno

dia da semana quarta-feira

cor azul, preto

maior estresse ficar de pé

nota musical fá

sabor salgado

odor pútrido

trava de segurança da energia 23

Como a fluidez e o movimento são fundamentais à quarta profundidade, é apropriado que ela seja responsável pela criação do sistema muscular. Ela também rege os órgãos que regulam o movimento da água através do corpo, especificamente, os rins e a bexiga. O Jin Shin Jyutsu, como várias outras artes de cura antigas, acredita que os rins também cumprem a grande função de armazenar e de distribuir a energia vital para todo o corpo.

A conseqüência do desequilíbrio da quarta profundidade é a atitude do medo. O Jin Shin Jyutsu define o medo como Falsa Evidência de Aparência Real. O medo é a origem de todas as outras atitudes. Além disso, ele é uma força paralisadora que impede os princípios do movimento natural da quarta profundidade; ele diminui a circulação dos fluidos corporais. Isso não será surpresa se nos lembrarmos que a circulação dos fluidos é governada pelos órgãos da quarta profundidade, os rins e a bexiga. Equilibrando a quarta profundidade, restabelecemos a fluidez da circulação e nos livramos do medo.

Para equilibrar a quarta profundidade, conecte um dos dedos indicadores.

Capturar

“Eu tinha uma viagem de negócios programada e estava com muito medo. Comecei a sentir dores cada vez mais fortes no lado esquerdo da região lombar, que me perguntava se seria possível viajar. Consultei um quiroprata, mas o tratamento surtiu pouco efeito. Entrei no avião com as costas ainda doendo muito. Depois de sentar-me e acomodar-me, as palavras de Mary me chegaram altas e claras – ‘É tudo muito simples – quando vocês tiverem dores nas costas, simplesmente segurem o dedo indicador.’ Depois de seguir essa orientação por alguns minutos, senti meus medos se dissiparem e, para minha surpresa, também as dores nas costas. Durante toda a semana da viagem, não senti mais nenhuma dor – e isso me lembrou a simplicidade da Arte do Jin Shin Jyutsu.”


Fonte: Alice Burmeister e Tom Monte O Toque da Cura Energizando o Corpo, a Mente e o Espírito através da Arte do Jin Shin Jyutsu® Prefácio Mary Burmeister Tradução Euclides L. Calloni

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s